Meio ambiente

  1. Notícias
  2. Meio ambiente
  3. Monitoramento Ambiental: Fundamental para uma boa gestão
Imagem: Econservation

Monitoramento Ambiental: Fundamental para uma boa gestão


Ênio Fonseca

Notícias

Engenheiro Florestal especialista em gestao socioambiental, gestor de sustentabilidade na AMF. CEO da Pack of Wolves Assessoria Socioambiental, Conselheiro do FMASE. Foi Superintendente do Ibama, Conselheiro do Copam e Superintendente de Gestão Ambiental da Cemig. Membro do IBRADES.


O monitoramento ambiental foi regulamentado pela Lei Federal n. 6.938/1981, e integra a Política Nacional de Meio Ambiente. A ferramenta consiste em coletar informações continuamente com a finalidade de acompanhar as alterações ambientais, sejam associadas às de mudanças naturais  ou vinculadas às atividades antrópicas.

Trata-se de tema importante na gestão do tema socioambiental, podendo também ser aplicada em outros ramos da ciência, economia e da engenharia.

Os parâmetros coletados nos diferentes tipos de monitoramento existentes, se destinam a análises técnicas especializadas e necessitam passar por tecnologias capazes de mensurar e interpretar os dados.

Entre as suas muitas aplicações  podemos destacar:

Monitoramento de fauna silvestre, em todos os ambientes, monitoramento de vegetação , natural ou antrópica, em todos os biomas, monitoramento da qualidade do ar, gerenciamento de resíduos, monitoramento da qualidade das águas subterrâneas e superficiais, monitoramento de riscos ao meio ambiente, em estudos ambientais, e de planejamento  de toda ordem, na regularização de imóveis rurais  e urbanos, no gerenciamento da recuperação e regularização de áreas degradadas, monitoramento de efluentes líquidos, associados a diversos empreendimentos e ambientes,  monitoramento e controle de ruídos, durante a implantação e operação  de empreendimentos privados e obras públicas (, em cidades, atividades rurais, industriais, marinhas, barragens, energia, abastecimento, transporte dentre outras), monitoramento do comportamento estrutural de diferentes edificações, monitoramento e controle de incêndios florestais, gerenciamento de áreas contaminadas, dentre outras.

O monitoramento ambiental não é uma responsabilidade exclusiva das agências ambientais, e as indústrias, ou atividades potencialmente poluidoras podem, e devem, para a própria segurança, sua, da sociedade e dos ambientes associados, acompanhar etapas críticas do seu processo.

O monitoramento em escala local é baseado principalmente na coleta de dados em campo, com posterior análises conduzidas em laboratório ou no escritório.

São exemplos deste monitoramento os Estudos Ambientais, o acompanhamento ambiental dos processos produtivos em unidades industriais.

O monitoramento em escala ampliada é  feito através do sensoriamento remoto, que  se baseia no processamento de dados e imagens adquiridas por sensores a bordo de satélites e outros tipos de plataformas a fim de se extrair informação sobre alvos na superfície terrestre  ou processos de interesse ao longo do tempo.

São exemplos deste tipo de monitoramento aqueles feitos pelo governo de acompanhamento da evolução do desmatamento do biomas brasileiros, do suso do solo, dos incêndios florestais, da qualidade da água nas bacias hidrográficas.

Num nível de detalhe dos tipos de monitoramento realizados  relacionamos alguns que são executados pelas Empresas Econservation Estudos e Projetos Ambientais , que podem ser acessadas pelos sites (https://www.econservation.com.br/pt/quem-somos/) e sua subsidiaria Ambilev, (http://www.ambilev.com.br), empresas reconhecidas como de referencia nacional, pertencentes ao mesmo grupo, com mais de 12 anos de atuação no mercado  :

Medições e monitoramento de ondas, correntes e marés, medições e monitoramentos meteorológicos, modelagem numérica de processos oceânicos, estudos morfodinâmicos de linha de costa, estudos hidrodinâmicos e sedimentológicos, testemunhagem geológica, transmissão de dados em tempo real, imageamento por ROV, batimetrias Monofeixe,Monofeixe de Dupla Frequência e Multifeixe, sonografia de varredura lateral, sísmica rasa, levantamentos e mapeamentos de dutos e estruturas submersas,sondagens geológicas, levantamentos geofísicos, implantação , manutenção e monitoramento de sinais náuticos, uso de drones e Vants para monitoramentos e inspeção visual em altura, inspeção termográfica, ortofoto georreferenciada, topografia, cálculo de volume, apoio a acidentes ambientais, estudos  e monitoramentos de medições de vazão, batimetria e avaliação de assoreamentos em reservatórios, estudos de Dam Breaking, avaliação e monitoramento de descarga de sólidos, implantação de sistemas automatizados de modelagem numérica de processos em rios e lagos, determinação de Curva Chave, monitoramento Meteoceanográfco, monitoramento de qualidade do ar, em ferrovias, usinas de geração de energia, portos, fábricas, indústrias, mineradoras, edificações dentre diversos empreendimentos.

O monitoramento ambiental é essencial para a realização de estudos de viabilidade ambiental e em outras atividades econômicas, e deve ser feito, em cumprimento ao disposto na legislação e nas boas práticas gerenciais,nas etapas de implantação e operação de empreendimentos.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...


Saiba mais