Opinião

  1. Notícias
  2. Opinião
  3. Exposibram fecha com chave de ouro o maior encontro mineral do Brasil
Imagem: Glenio Campregher

Exposibram fecha com chave de ouro o maior encontro mineral do Brasil


Ênio Fonseca

Notícias

Engenheiro Florestal especialista em gestao socioambiental, gestor de sustentabilidade na AMF. CEO da Pack of Wolves Assessoria Socioambiental, Conselheiro do FMASE. Foi Superintendente do Ibama, Conselheiro do Copam e Superintendente de Gestão Ambiental da Cemig. Membro do IBRADES.


A Exposibram 2023 aconteceu em Belém, entre os dias 28 e 30, numa iniciativa do Instituto Brasileiro de Mineração- IBRAM, e reuniu na Feira, cerca de milhares de visitantes, tendo o Congresso recebido mais de 1000 participantes.

O evento é realizado anualmente, ora em Belo Horizonte, ora no Pará, os dois mais importantes estados do setor mineral.

Durante o evento o IBRAM, lançou o documento “Panorama da Mineração do Brasil 2023, que traz informações relevantes sobre o desenvolvimento da indústria mineral, com dados sobre produção, faturamento, sustentabilidade, gestão de pessoas, entre outros.

“O setor mineral é reconhecido pelos seus atos em benefício da sociedade, da economia e da prosperidade do país. Necessitamos deixar tudo o que fazemos registrado, de modo a ser possível a qualquer pessoa acompanhar a evolução da atuação e dos resultados e como eles impactam positivamente a qualidade de vida”, afirmou o diretor-presidente do IBRAM, Raul Jungmann, no documento, que pode ser acessado em www.panoramamineracao.com.br 

O Secretário Nacional de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Vitor Eduardo Saback, afirmou no prefácio da edição que: “A mineração é uma força propulsora de desenvolvimento para o Brasil. Com infraestrutura, disponibilidade de energias limpas, segurança jurídica e crescente comprometimento com os princípios ESG, o País já tem reconhecida posição de destaque no cenário da indústria mineral mundial, posicionando-se como um player global de produção de bens de minério de ferro, nióbio, bauxita e grafita. Mas ainda há muito espaço para crescer”.

O faturamento do setor mineral no Brasil no primeiro semestre de 2023 foi de R$ 120 bilhões, um aumento de 6% em comparação ao mesmo período de 2022 (R$ 113,2 bilhões).

Os tributos e encargos recolhidos totalizaram R$ 41,4 bilhões, e a arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) foi de R$ 3,4 bilhões.  

O saldo da balança comercial do setor mineral foi de US$ 13,66 bilhões, representando 30% do saldo total da balança comercial brasileira, sendo que o setor gera mais de 206 mil empregos diretos e 2 milhões indiretos.

A reputação do setor junto ao público geral, no relatório de 2023, se situou no patamar 63,1% considerado mediano.

Dentre os muitos temas tratados no evento mereceram destaque os seguintes:

  • Como a materialização do ESG contribui para o desenvolvimento sustentável da mineração;
  • A inovação como um dos principais aspectos do futuro da atividade mineradora;
  • A importância da Segurança de Processos na Mineração e Metas a Nível Global, incluindo o gerenciamento de barragens;
  • Os novos rumos da mineração e a transição energética na América-Latina;
  • A mineração como peça-chave para o Brasil liderar a transição energética;
  • Como alavancar a diversidade e inclusão na pauta estratégica do negócio;
  • O fortalecimento da Agência Nacional de Mineração (ANM) e sua produção normativa e situação operacional;
  • Como a Inteligência Artificial está revolucionando a indústria de mineração no Brasil;
  • Necessidade de otimização do processo de licenciamento ambiental.

O Presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Raul Jungmann, lançou no evento, numa reunião com os presidentes de Associações setoriais, a semente da criação de uma coalizão com dezenas de entidades do setor mineral para estabelecer linhas de ação, com o objetivo de abrir novas oportunidades de expansão sustentável da indústria, bem como para agir mais efetivamente contra fatores que têm prejudicado a competitividade e o ambiente de investimentos e de negócios da mineração brasileira.

A Associação de Mineradores de Ferro do Brasil- AMF foi uma das Associações que participou da reunião dos Presidentes de Entidades Setoriais, e aplaudiu a iniciativa da criação desta Coalizão .

Na sequência da Exposibram, o IBRAM realiza dias no mesmo local, nos dias 30 e 31 a Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias .Ao abrir o evento, o diretor-presidente do IBRAM, Raul Jungmann, destacou o compromisso do setor mineral em superar o maior desafio enfrentado pela atual e pelas futuras gerações: a crise do clima. “A superação da crise climática é algo que nos toca e convoca a responsabilidade de todos. A Amazônia é algo que nos pertence, mas também é algo que importa a todo o mundo¨.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...


Saiba mais